Neymar Jr.

Felipão pede trabalho em conjunto com a torcida e fala de preparação para novatos na Copa do Mundo

Faltam apenas 36 dias para a estreia do Brasil na Copa do Mundo. Felipão já deu o pontapé inicial para a Seleção Brasileira nesta manhã de quarta-feira (07). Mas o treinador também falou de sua preparação de escolha para a lista dos 23 convocados e, sobretudo, sobre como serão os próximos dias que antecedem este partida contra a Croácia no dia 12 de junho.

Em busca do hexacampeonato e jogando em casa, Felipão mostrou sua confiança habitual em coletiva de imprensa no Rio de Janeiro nesta data importante para o futebol nacional. Antes de anunciar sua lista dos convocados, o comandante brasileiro falou de seus critérios e dificuldades de escolha dos jogadores.

“Queria dizer que depois de nós estudarmos e trabalharmos esse tempo todo chegamos a uma conclusão de nomes. Sei que muitas vezes a gente pode concordar, é uma decisão do técnico a escolha de todos esses nomes. A partir da divulgação dos nomes queria solicitar aos nossos torcedores que os 23 convocados sejam muito bem recebidos e tratados como sempre fomos”, disse.

Os dias que irão anteceder a estreia serão extremamente importantes para a comissão técnica. Os primeiros dias, depois da apresentação do elenco no dia 26 de maio, serão de testes médicos e físicos. Para Felipão estas datas são relevantes para analisar a situação de cada atleta.

“A partir destes testes vamos desenvolver um trabalho em conjunto que a gente possa colocar esses jogadores na melhor das condições físicas e técnicas. Nos jogos amistosos de 3 e 6 (de junho) também serão para deixarmos a equipe nas melhores condições. Se entendermos que alguns jogadores não poderão jogar o 1º ou 2º amistoso, não vamos colocar. Vamos trabalhar para a copa com um projeto organizado”, explicou.

Antes de anunciar sua lista, Felipão explicou os critérios que ele e sua comissão técnica usaram, além de pedir o apoio da torcida para os atletas escolhidos também.  Dificuldades ele afirmou que encontrou, principalmente na escolha do 4º zagueiro, que ao final teve a vaga para Henrique como explica abaixo.

“Claro que sei que uma ou outra convocação não vai ser de agrado de A ou B, mas foi muito tranquilo, até pelo jeito que nós trabalhamos nessa oportunidade de um ano e pouco na formação dessa equipe. Onde nós tivemos um olhar final, e tivemos ontem uma série de detalhes pela comissão, foi a última indicação para um dos quatro zagueiros. Ali tivemos as nossas discussões do porque ou daquilo e ai decidimos essa 4ª posição, que no caso foi o Henrique”, disse Felipão que, além dos 23 jogadores, também já entregou a lista de mais sete atletas que precisam ser indicados por exigência da FIFA.

Considerando ser uma honra poder comandar a seleção em uma Copa, ainda mais em seu país, Felipão disse que além da preparação física, a comissão irá apresentar um trabalho psicológico, de incentivo, principalmente para alguns jogadores que irão disputar a primeira Copa de suas carreiras, como é o caso de 17 contra apenas seis atletas que já tiveram experiência no mundial.

“São seis jogadores que têm experiência em Copa do Mundo e nós vamos passar a nossa experiência que já vivemos e também vamos chamar alguns ex-campeões mundiais. São pessoas com bagagem boa para que eles venham e também nos ajudem com algumas palestras para plantarmos alguma coisa a mais nos nossos jogadores de como é uma Copa do Mundo”.

Esta preparação de mostrar como é vivenciar e disputar um mundial será trabalhada principalmente, segundo Felipão, para um dos jogos mais difíceis que é a estreia. Antes de pensar na final da competição, o treinador disse que precisa incentivar os atletas desde o começo, para então chegar no objetivo principal.

“A grande seleção a ser derrotada começamos com a Croácia. Não adianta pensar no final se não dermos os passos iniciais. O importante é vencer o jogo da Croácia e depois passo a passo pra chegar na decisão final e a nós não interessa quem seja o adversário. Vamos trabalhar essa parte psicológica de  como se joga um mundial até porque muitos deles nunca jogaram, para que eles se preparem para as dificuldades maiores que vamos ter daqui pra frente”.

Finalizando, Felipão ainda disse que quer um pouco mais de confiança do público, para então conseguir ter aquela empatia conquistada na Copa das Confederações e mostrar um trabalho em conjunto entre jogadores e torcida.

...

Veja aqui a lista dos 23 convocados 

Notícias

<
>