Neymar Jr.

Adversária do Brasil em jogo amistoso, a Grã–Bretanha retorna ao futebol olímpico após 52 anos

Exatos 52 anos separaram a Seleção Olímpica de futebol da Grã-Bretanha dos Jogos Olímpicos. Por razão política, social ou geográfica; Inglaterra, Escócia, País de Gales e a Irlanda do Norte voltaram a se unir, novamente, para vestir as chuteiras. Motivo de orgulho e controvérsia, a seleção dona de três medalhas de ouro nos jogos (1900, 1908 e 1912), volta a desfilar seu futebol na competição, agora em solo inglês. Mas antes de dar o pontapé inicial nos jogos, contra o Senegal, a Grã-Bretanha entra em campo em partida amistosa contra o Brasil, nesta sexta-feira (20), às 15h45 (horário de Brasília), no Riverside Stadium, na cidade de Middlesbrough. O elenco canarinho já chegou à cidade local e agora se concentra para a partida de amanhã. A estreia do Brasil nos Jogos Olímpicos acontece no dia 26, contra o Egito, em Cardiff. Dos 18 jogadores convocados pelo treinador Stuart Pearce, da Seleção da Grã Bretanha e do Chelsea, 13 atletas são ingleses e cinco são galeses. Jogadores da Escócia e da Irlanda do Norte chegaram a ser cogitados pelo comandante, mas por opção tática de Pearce não foram convocados. Entre eles, vale destacar a experiência e a história no futebol do veterano Ryan Giggs, meia do Manchester United. Micah Richards, zagueiro do Manchester City e Craig Bellamy, atacante do Liverpool também são grandes destaques da equipe inglesa. Porém, um nome ficou fora da lista de Pearce, e Neymar Jr. lembrou em sua última entrevista coletiva. “Quando o Beckham não foi convocado eu fiquei um pouco feliz e um pouco triste. Feliz, porque ele não vai jogar contra a gente, por isso é um pouco menos complicado para nós. Fiquei triste, porque ele é um grande jogador, então eu teria gostado de ter jogado contra ele uma vez. Teria sido algo que eu poderia ter contado aos meus filhos”, disse o camisa 11 brasileiro.

Notícias

<
>